terça-feira, 2 de agosto de 2011

Tempos de mudança

É impressionante a debandada que os pequenos centros comerciais que fizeram furor há 15 ou 20 anos tiveram nos últimos anos. Dá-me pena entrar nos sítios e ver cada vez mais lojas fechadas e os espaços comuns com ar desertificado e empoeirado.

A pergunta que se impõe é: O que substituirá num futuro (não tão próximo, certamente) os centros comerciais megalómanos (e todos iguais invariavelmente) que encantam miúdos e graúdos destes, ainda modernos, tempos?

Os anos passam e é impossível ficar indiferente porque as evidências de que eles correm teimam em pular à frente dos olhos e por mais que possamos querer esforçar-nos para não estar atentos à corrida, ela derruba-nos a cada momento e faz-nos sentir muito pequenitos e insignificantes neste universo.


Sem comentários: