terça-feira, 2 de agosto de 2011

Gosto!



É mesmo isto. Os se da nossa vida mudam-lhe o rumo e quando damos por eles já fomos e podemos ter ou não saltado na direcção correcta, sonhado ou não um sonho real e cantado ou não a melodia certa.

Mas tinha de ser assim, não tinha? Afinal de contas, não somos omipotentes.

Sem comentários: