domingo, 7 de março de 2010

Fúria desportiva


Dá-me de vez em quando e depois pago-a cara. Dores crescentes disseminadas por todo o corpinho. 15 minutos de passadeira (= 2 Km) + 1 hora de rpm + 15 minutos de natação.

Exagerei um pouco, né? É para compensar o que (não) há-de vir esta semana.

P.S.: O modelito não é a je, embora eu não desgostasse que fosse!
.

Veludo ou seda?



Ainda não consegui decidir-me mas é capaz de ser uma mistura dos dois em proporções perfeitas.

Quanto à canção vencedora, sem dúvida que tem qualidade mas há algo a menos ou esganiçamento a mais. Também ainda não consegui decidir-me. Pode ser que até Maio se encontre o busílis.

Aí fica a versão em Inglês, que apesar de tudo me parece mais bem conseguida (talvez por ser de estúdio).

Groupie or Yuppie?

Instead of packing to this place here I am thinking about life, its meaning and the way I live it. I am feeling really lazy today, I have to confess.

On the post title, well... I have been a bit of both. Maybe the only factor that makes me not fit completely in the concepts anymore is my age. However, the age is inside our brain and not necessarily linked to the year we were born, isn't it?

Sometimes I wonder if I should have chosen another path but I guess I am pretty happy with my profession and with how demanding it is. There is nothing we can do against human nature and I do not think I could leave without being challenged every minute. It pleases me to think deep and to try to see beyond average people. The only issue is that there is not much time left to try other things. After all there are just 24 hours in a day!

Well, I'd better start packing now otherwise I might really wish the day had 48 hours.

The post is not that juicy but it made me feel a little better...
.

terça-feira, 2 de março de 2010

Posso não comentar?

A primeira eliminatória do Festival da Canção?

Ok, obrigada!

Oi? Hein? Ah... querem que eu comente... Oh pá... bem. Mas só um bocadinho, tsááá?

A sexta questão que se impõe é: Com canções tãããão boooooaaaaas, como é que conseguiram ficar-se apenas por 2 eliminatórias? Eu teria feito para cima de meia dúzia. Portanto, para já me insurjo contra essa falta de iniciativa e claro bloqueio às manifestações artísticas de altíssimo gabarito.

Festival da.... Canção? Canção... canção... isso não era aquele conceito de juntar música e letra num só, baralhar e fazer emitir algo com uma sonoridade minimamente melodiosa? Ah... não? Também pode ser falado e gemido e cuspido? bem... tempos modernos, há que enfrentar a realidade sem medos!

(Entretanto estou para aqui a tossir... com tanta ventoínha, quem ficou constipada fui eu.)

Desta vez, mas do que os habituais vento, sol e mar, tivemos um arco-íris. Ter, ter, não tivemos porque as 3 maganas engoliram-no e não deixaram réstea para o povo desfrutar.

Também tivemos Carlos Santana e Simone d'Oliveira. Foi bom recordar. Tivemos Luís Caboco a agonizar (coitado do homem... há que dar mais condições de vida aos reformados deste país!) e tivemos, sobretudo, muita tralha p'ra reciclar. Vá lá, não sejam maus... não pensem dessa forma. Algum ecoponto os há-de querer!

A única canção com melodia? A dos tais The Agency. O resto foi... paisagem? Hhhhmmm... don't think so.

PS: Uma mensagem de especial carinho para a Vanessa. Amori, os teus fãs hão-de ficar entrevadinhos para não te poderem mandar mais para essa provação anual. Deus é pai, vais ver.
.