domingo, 5 de outubro de 2008

Eu na TV

O título não é o que parece, descansai. Tudo começou com um: faça favor de entrar, estão a vê-la e a ouvi-la.

É uma frase um tudo-nada aterradora para iniciar algo em que se quer que estejamos mais ou menos à vontade, não? Mais aterrador que a frase, só mesmo a constatação de que era mesmo eu na TV e só eu e a própria TV. Qua diacho... os sinais dos tempos modernos têm de ser assim tão abrangentes?

De qualquer modo, com a quantidade de germes que habitava em mim naquele dia, acho que nem o armagedão me teria abalado (mais).

Sem comentários: