terça-feira, 17 de junho de 2008

Energía de Colombia

Uma forma justa e acertada de definir Juanes é considerá-lo como um fortíssimo recurso energético colombiano.


Aconteceu ontem no Pavilhão Atlântico o primeiro espectáculo de Juanes em Portugal e, não sendo eu uma fã acérrima do músico (essencialmente porque não sou muito dada a ondas latino-americanas), saí de lá rendida à entrega e à energia contagiantes. Digamos que vale-lhe (e a nós!) o facto de as músicas não serem longas porque entre o último acorde de uma música e o primeiro da seguinte não decorrem mais de 3 segundos. E se considerarmos que este ritmo é sustentado durante um período superior a 1 hora, temos de reconhecer que há ali uma resistência e vontade ímpares.

O Juanes, animal de palco, para além das características já apontadas é alguém com uma enorme afabilidade. Intercalado com momentos de verdadeira compenetração com a sua guitarra, consegue fixar elementos do público olhos nos olhos durante largos segundos e transportar visados e não visados para a sua dimensão, cheia de arte, musicalidade e engenho. Talvez o facto de ser natural de um pueblo - como, de resto, gosta de frisar de forma orgulhosa - lhe tenha conferido este jeito e proximidade com o público. A retribuição do público (em quantidade modesta mas de qualidade suprema) foi notória desde o primeiro momento, correspondendo não só às solicitações de participação vocal, como também aclamando o seu nome e aplaudindo vigorosamente e de forma aturada durante todo o espectáculo.

Musicalmente irrepreensível, quer a nível vocal quer instrumental, esteve muitíssimo bem acessorado em palco pela banda multi-países que o acompanha.

Nota 20, diria eu e... andere!!! Andere!!!

3 comentários:

Brown-eyed Girl disse...

Eu estava lá contigo e, obviamente, subscrevo tudo o que disseste.
Esqueceste-te só de mencionar o facto dele ser giro "cum'ó caraças"!!!

Dream on disse...

Olha, é como dizia o "outro": eu estava a falar de música! :)

Brown-eyed Girl disse...

Sim, mas não são só os ouvidos que "comem"... os olhinhos também! ;)